16:07:05 Sexta, 19 Julho 2019

A integração das Ilhas Canárias na coroa espanhola em finais do século XV constituiu um importante marco para o seu desenvolvimento cultural e assinalou o início da disseminação da cultura e tradição hispânica por todo o arquipélago.

A Gran Canaria possui vários museus e centros culturais de grande interesse. Os principais são o Museo Elder de la Ciencia y la Tecnología (Museu Elder de Ciência e Tecnologia) e a Casa de Colón (Casa de Cristóvão Colombo), bem como o Centro Atlántico de Arte Moderno (Centro Atlântico de Arte Contemporânea). Todos eles merecem uma visita e estão sediados em Las Palmas.

Após a ocupação espanhola, a Gran Canaria tornou-se um importante porto de escala para os navegadores, e muitos deles instalaram-se com as suas famílias nesta bonita ilha, trazendo consigo a sua cultura e tradições.

A sociedade da Gran Canaria esteve sempre aberta às influências de além-mar, que enriqueceram a vida cultural da ilha ao longo dos anos. Contudo, procurou igualmente preservar as tradições e manter viva a sua identidade original. Devido à sua longa história, esta ilha cosmopolita tornou-se uma mistura de culturas a que se associou um rico património arqueológico, arquitectónico, etnográfico e artístico – uma qualidade rara num local tão exíguo como a Gran Canaria.

Os Canários adoram festividades, sejam elas religiosas ou culturais, pelo que há sempre alguma festa a decorrer nalguma zona da ilha. Os principais eventos de renome internacional incluem o Festival Internacional de Cinema de Las Palmas, o Festival de Música das Canárias e o Festival de Ópera. Outros eventos, como o WOMAD (World of Music, Arts and Dance) e o Festival de Teatro e Dança de Las Palmas de Gran Canaria, trazem ainda mais influências do panorama cultural internacional a esta ilha magnífica.