20:01:34 Sexta, 20 Setembro 2019

Gáldar, cujo nome deriva de “Agaldar” e significa “Cidade Real”, foi outrora um importante centro da civilização guanche e é muito rica em sítios arqueológicos. A povoação actual foi fundada pelos Espanhóis em 1484, depois da conquista, mas antes o local serviu de capital a Tenesor Semidán (depois baptizado como Fernando Guanarteme), um dos dois chefes guanches da ilha. Gáldar orgulha-se da sua herança cultural, e muitas das suas ruas exibem nomes guanches. Situada no norte, Gáldar foi a capital da ilha antes de Las Palmas de Gran Canaria.

Actualmente, Gáldar é uma cidade dinâmica e movimentada, estendendo-se pelo sopé do vulcão do Pico de Gáldar. Na sua bonita praça principal, a Plaza de Santiago, encontra-se a Iglesia de Santiago de los Caballeros, de estilo neoclássico e erigida em frente ao local da antiga corte real e de um pequeno forte espanhol. A construção deste vasto templo com três naves teve início em 1778, mas a obra apenas foi concluída em meados do século XIX. Os seus elementos mais notáveis são uma grande pia baptismal verde do século XVI e as imagens de Cristo e da Virgem, esculpidas por José Luján Pérez.

Na praça ergue-se também o Ayuntamiento (Câmara Municipal), em cujo pátio se pode ver um grande dragoeiro que se crê ter sido plantado cerca de 1718 e, por conseguinte, talvez seja um dos mais antigos do arquipélago.

Transferes de Aeroporto
Teror
Puerto de las Nieves

No entanto, a maior atracção de Gáldar é El Museo y Parque Arqueológico Cueva Pintada – uma gruta descoberta em 1873, com coloridas pinturas de motivos geométricos da era guanche. Embora tenham sido realizadas obras de conservação entre 1970 e 1974, foi encerrada em 1982 para evitar que as pinturas fossem destruídas pela humidade crescente, mas reabriu ao público em Julho de 2006.

Os amantes da praia devem fazer um pequeno desvio até Sardina del Norte. A jóia da coroa das praias da costa norte oferece uma pequena faixa de areia dourada e deliciosas sardinhas assadas nos seus restaurantes.

Na estrada para Artenara encontra-se a Caldera de Los Pinos de Gáldar, uma enorme cratera vulcânica formada durante as erupções que tiveram lugar no passado remoto da ilha. Daí poderá admirar a soberba panorâmica sobre toda a costa norte.

A 2 km para norte de Gáldar pode ver outro importante legado da era guanche – uma necrópole do século XI chamada Túmulo de la Guancha. Em 1936, uma escavação arqueológica pôs a descoberto uma sepultura com muitos corpos de guanches. Pensa-se que os 42 corpos encontrados nessa estrutura construída com enormes blocos de lava e designada como “túmulo real” serão de membros da nobreza daquela época. No local há outras 30 estruturas arqueológicas.

Arucas
Equitação
Palmitos Park