05:26:33 Quinta, 21 Novembro 2019

As Ilhas Canárias possuem quase 2000 espécies de plantas, das quais cerca de 700 são endémicas. Muitas delas só são identificadas pelos especialistas em flora, mas a sua beleza, formato e cores exuberantes estão presentes em toda a ilha e podem ser contempladas por todos.

Nas áreas montanhosas acima dos 1000 m encontra-se o pinheiro-das-Canárias (Pinus canariensis) que pode crescer até aos 60 metros. É uma árvore grande e perene, com uma casca resinosa que lhe permite resistir aos incêndios florestais e viver centenas de anos. As suas agulhas chegam a atingir os 15–30 cm de comprimento. A palmeira-das-Canárias (Phoenix canariensis) dá-se nas áreas arbustivas ou semi-desérticas. Tem sobretudo um valor ornamental, embora produza pequenas quantidades de frutos comestíveis. Uma das espécies mais invulgares das Canárias é o dragoeiro (Dracaena draco). Esta árvore cresce muito lentamente, mas o seu tronco único ou múltiplo chega a atingir os 12 m de altura, com uma folhagem espessa e densa que forma uma espécie de cúpula no topo. O dragoeiro pode demorar cerca de dez anos a crescer apenas um metro de altura. Há muitos belos exemplares nas Ilhas Canárias, incluindo o famoso “Drago Milenario” de Icod de los Vinos, uma localidade no norte da ilha de Tenerife. Segundo a tradição, este dragoeiro deverá ter mais de mil anos de idade.

Uma das espécies mais comuns da laurissilva (floresta de árvores da família do loureiro) é o azevinho-das-Canárias (Ilex canariensis), muito usado como planta ornamental e também conhecido como azevinho-das-rochas. Diz-se que a sua casca tem propriedades medicinais. O goivo-das-canárias (Erysimum scoparium) é um arbusto endémico com flores rosa-lilás e que cresce nas regiões mais elevadas das ilhas.

Geografia
Puerto de Mogán
Telde

Outra das plantas nativas é o “cardón” (Euphorbia canariensis), uma suculenta semelhante a um cacto, com ramagem estreita em forma de candelabro e flores vermelho-esverdeadas. O “tajinaste blanco” (Echium decaisnei) é uma variedade endémica de borragem com folhas em forma de lâmina e pequenas flores brancas que prospera em áreas secas e rochosas. Muitas rochas basálticas da costa estão revestidas por uma outra espécie nativa, a “lechuga de mar”, ou “alface marinha” (Astydamia latifolia), uma planta carnuda que floresce no início da Primavera. A “tabaiba dulce” (Euphorbia balsamifera) é uma pequena planta arbustiva que se encontra em áreas semi-desérticas.

Estes são alguns dos exemplos da abundante flora nativa que prospera no microclima da ilha. Além das espécies endémicas, pode contemplar inúmeras espécies importadas de todo o mundo no Jardín Botánico Viera y Clavijo (em Tafira, perto de Las Palmas) e na Cactualdea (um parque de cactos em San Nicolás de Tolentino). Poderá encontrar mais informações sobre o Jardín Botánico  e a Cactualdea neste guia clicando em “O Que Fazer”, e depois em “Parques Temáticos e de Diversões”. Se passear pela ilha vai ficar deslumbrado com a grande variedade de plantas exóticas e coloridas que revelam toda a sua beleza selvagem crescendo no seu habitat natural.

Santa Lucía de Tirajana
Jardín Botánico
Pico de las Nieves